Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro 2, 2022

Notícias sobre as vacinas ocultadas pelos mé(r)dias

Two reputable scientists from Germany, Sucharit Bhakdi, M.D. and Arne Burkhardt, M.D., published a bombshell paper entitled, “On COVID vaccines: why they cannot work, and  irrefutable evidence of their causative role in deaths after vaccination .” The findings were presented on December 10th at an interdisciplinary symposium where researchers discussed the safety and efficacy of the new vaccines. The study took a closer look at fifteen vaccinated patients (ages ranging from 28-95) who died within seven days up to six months after receiving an experimental covid vaccine. The vaccines did not save their lives. In fact, fourteen of the deceased vaccinated patients suffered from extensive autoimmune damage in various vital organs. After taking the spike protein mRNA, their antibodies and T-lymphocytes had turned against them, attacking their vital organs.                      Spike protein mRNA causes autoimmune attacks in vital organs Because coroners are not properly train

O grande cabrão macroneiro

 Para quem acredita que somos governados ([o que é governar na mente destes cabrões]) por gente de bem e preocupada com o nosso bem-estar, podem desenganar-se. Isto só lá vai a tiro, de canhão! Estou a apelar a pegar em armas sim senhor, e venho de lá o primeiro censor de merda f****-** o juízo que levará para o caminho.                                                       O GRANDE CABRÃO MACRONEIRO Outro filho da puta da laia dos crapulentos que se servem da política para satisfazer interesses próprios e interesses da plutocracia internacional, sempre contra os reais interesses dos povos. Como é possível o povo andar a dormir e acreditar nas patranhas desta seita maligna, ao serviço de interesses sórdidos? Para quem dominar o francês pode ler aqui parte da entrevista desta grande besta ao jornal Le Parisien , onde o macroneiro afirma que quer chatear os que não estão vacinados, ou melhor, geneticamente alterados, até que os mesmos decidam tomar a vacina. E isso dá-lhe um prazer enorm

O bestiário extremo-esquerdista e o Privilégio Branco II

 A besta americana Theodore W. Allen em conjunto com outro cagalhoto comunista, o historiador de passarinhos cantantes Noel Ignatiev que chegou a apelar ao «extermínio branco», pena não ter começado por ele próprio enfiando um machado pela cabeça abaixo, desenvolveram a ideia de « um ângulo morto branco », que seria uma incapacidade generalizada de os brancos perceberem as vantagens de pertencerem à etnia branca considerada maioritária e dominante em todos os aspectos. No seu primeiro livro sobre o tema editado em 1975, Class Struggle and The Origin of Racial Slavery - The Invention of the White Racy, Allen inspirou-se no sociólogo afro-americano William Edward Burgahrdt Du Bois (de origem Sul-Africana) que escreveu em 1935 o seguinte dito: «se os trabalhadores brancos auferem baixos salários, tal facto é-lhes compensado com uma espécie de salário público e psicológico não disponível para os não brancos [...] o que é um salário público e psicológico??? O que está aqui subjacente nesta

O bestiário extremo-esquerdista e o Privilégio Branco

 Em muito pouco tempo, meses, quando muito, dois ou três anos, o «privilégio branco» desconhecido do grande público em geral tornou-se assunto mediatizado um pouco por todo o lado. Poderíamos até dizer que se tornou assunto de Estado. Mas em bom rigor, como poderia existir «privilégio branco» em sociedades e terras historicamente brancas? Falar em privilégio branco em terras de brancos é, não apenas uma contradição em termos, mas também um ilogismo flagrante que só poderia ter tido origem no bestiário extremo-esquerdista, cuja meta principal é o fim do homem branco e a miscigenação mais ou menos forçada das sociedades futuras. O MARXISMO CULTURAL EM PLENO FUNCIONAMENTO.                                                                                                    Os brancos formaram sociedades que lhes são semelhantes, na América do Sul e do Norte, em partes de África, da Ásia e da Oceania. Onde está o privilégio de quem deu mundos ao mundo? Adiante... A besta quadrada, de seu nome

Os novos pastorinhos de Fátima do século XXI

 Qualquer analogia com a realidade religiosa seria considerada neste caso puro sacrilégio, mas há momentos em que o riso e o escárnio fazem parte da nossa vida; este é um desses momentos. Certas conversões não deixam, não podem mesmo, deixar de provocar umas sonoras gargalhadas. Enfim, quando os argumentos são inexistentes, a retórica é viciada e fraca, dá nisto. Diz-se por ali umas baboseiras pseudo-religiosas, invoca-se a suprema autoridade do chefe máximo da igreja católica, por sinal, uma personalidade cujo espírito político revela um misto de esterquismo e comunismo bem ao agrado destes novos conversos de manga de alpaca.